MEGACURSO

REGRAS DO CURSO INTERATIVO DE ARRITMIAS CARDÍACAS BASEADO EM CASOS CLÍNICOS

SOBRAC/LAHRS 2022

Objetivo

Discussão de casos clínicos, de interesse para o cardiologista, abordando tópicos importantes da prática clínica.

Preparação e envio do Caso Clínico

Para envio, os casos clínicos deverão ser preparados em formato de power point, não ultrapassando o limite máximo de 12 slides por apresentação e mais 4 slides com uma pergunta em cada, distribuídos no decorrer da apresentação (total: 16 slides).

As perguntas deverão ser de múltipla escolha com cinco alternativas, sendo apenas uma delas correta (indicar a alternativa correta com a cor vermelha no envio do caso).

As perguntas deverão estar diretamente relacionadas ao raciocínio clínico do caso (hipóteses diagnósticas, condutas e achados esperados) permitindo que se desenvolva a discussão com a platéia e os debatedores.

Os casos COMPLETOS deverão ser enviados até 05/09/2022, para a SOBRAC através do dropbox para o email: secretaria@sobrac.org

Apresentação dos Casos Clínicos

Como se trata de um curso com objetivos didáticos, direcionado ao cardiologista clinico, os casos deverão ser apresentados por médicos que já tenham terminado sua formação em cardiologia (não é permitido residente).

O apresentador deverá ser autor ou co-autor do caso, tendo pleno domínio e conhecimento do mesmo e apto a responder os questionamentos na discussão clínica.

Cada apresentador poderá apresentar apenas um caso. Sendo classificado mais de um caso do mesmo autor, as apresentações dos demais casos deverão ser feitas por um dos co-autores.

Cada caso terá, impreterivelmente, 30 minutos para apresentação e discussão, cabendo ao apresentador a exposição do caso e ao coordenador da sessão comandar a discussão.

Critérios para Seleção dos Casos Clínicos

  • Relevância do tema na prática clínica;
  • Desenvolvimento da investigação diagnóstica;
  • Potencial de discussão envolvido nas perguntas elaboradas;
  • Coerência e embasamento científico das condutas tomadas, de preferência amparada por diretrizes;
  • Confirmação diagnóstica do caso.

Devem ser evitados casos de doenças raras, de pouca importância na prática clínica diária, ou casos que priorizem informações técnicas de métodos diagnósticos ou terapêuticos, pois não se enquadram no objetivo principal do curso.

A comissão julgadora poderá solicitar, caso necessário, mudanças no conteúdo das questões ou na apresentação dos casos. Essa intervenção visa valorizar pontos importantes da discussão clínica, melhorando o aproveitamento do tema. O caso só será aprovado se houver um consenso entre comissão julgadora e autor em relação às mudanças sugeridas.

Terão prioridade casos que permitam a discussão de aspectos clínicos relevantes e que transmitam ensinamentos úteis à prática clínica diária.

Premiação

Serão premiados:

  • O melhor caso clínico e o seu apresentador, após avaliação de uma comissão pré-estabelecida pela SOBRAC.
  • O congressista da plateia com melhor desempenho nas respostas das perguntas apresentadas durante as discussões dos casos clínicos.