A data é comemorada na próxima sexta-feira, 23 de setembro, e serve de alerta para à população

Muitos já sentiram alterações no ritmo dos batimentos cardíacos repentinamente e até mesmo tontura, confusão mental, fraqueza OU desmaios. Esses são alguns dos sintomas que levam as pessoas a procurar um médico. Mas, segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC), Dra. Fatima Dumas Cintra, é preciso ficar atento, pois as arritmias cardíacas podem ser assintomáticas, o que dificulta o diagnóstico. “Fazer exames preventivos anuais com o seu cardiologista é de extrema importância para prevenir e diagnosticar precocemente as arritmias cardíacas, uma doença que afeta uma em cada quatro pessoas ao longo da vida”, alerta a presidente.

O tratamento das arritmias cardíacas é amplo e inclui mudanças de hábito de vida, medicamentos, ablação e até mesmo o implante de algum dispositivo cardíaco. Os dispositivos mais comuns são os marca-passos cardíacos. Esses aparelhos têm a função de monitorar o ritmo cardíaco e estimular o coração daqueles que sofrem de arritmias cardíacas. O marca-passo evita que os batimentos fiquem abaixo do considerado ideal. “O implante do marca-passo é realizado para melhorar a qualidade de vida do paciente, proporcionando uma vida mais saudável e possibilitando a realização de todos os tipos de atividades”, acrescenta a Dra. Fátima Dumas Cintra.

Aproveitando a data, a SOBRAC listou alguns cuidados que o portador deve ter:

• Atenção aos remédios:
O uso correto das medicações, quando necessárias, é essencial para evitar complicações para o portador;

• Acompanhamento na prática de atividades físicas:
A prática de atividades físicas é fundamental para uma boa saúde física e mental. Mas para garantir maior segurança, portadores de marcapasso devem manter um acompanhamento médico;

• Evitar contato físico bruto:
Choques físicos no local do implante podem afetar o dispositivo. Por isso, é aconselhável evitar esse tipo de atrito;

• Celular:
Segundo Carlos Eduardo Duarte, responsável pela Estimulação Cardíaca Artificial na SOBRAC, a maior incidência de interferência ocorre quando o telefone celular está colocado diretamente sobre o próprio gerador do marca-passo. “Entretanto, o uso do telefone no ouvido foi associado com a menor incidência de interferência, sem qualquer evento clinicamente significativo”.

Estudos demonstraram que telefones celulares não interagem com CDI, mesmo quando o telefone celular encosta a pele que recobre o gerador. Em geral, recomenda-se manter uma distância mínima de 15 cm para os telefones celulares, devendo ser utilizados no ouvido contralateral à localização do gerador. No caso de implante peitoral, não se deve portar o telefone próximo ao gerador.

Avaliação periódica:
O mais importante é sempre seguir as recomendações médicas e continuar o acompanhamento de forma regular para manter a eficácia do equipamento e saúde do portador.

Sobre a SOBRAC

A Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) é uma entidade médica sem fins lucrativos, afiliada à Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Os objetivos primordiais da SOBRAC são normatizar todas as atividades relacionadas às arritmias cardíacas no Brasil, assim como promover o desenvolvimento científico e a valorização profissional da especialidade.

Compartilhe:
FacebooktwitterlinkedinFacebooktwitterlinkedin

Busca no site: