Habilitação em eletrofisiologia

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ATUAÇÃO NA ÁREA DE ELETROFISIOLOGIA

Local: Durante o XXIV Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas no Centro de Eventos da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) –, Porto Alegre, RS – Av. Ipiranga, 6.690 – Prédio 40 – Porto Alegre – RS
Data da prova: 28 de novembro de 2007
Horário: 08h00 – 12h00
Período de Inscrição: de 01 de agosto a 20 de setembro de 2007

Pelo presente edital, a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SOBRAC) comunica a seus associados e outros interessados que estão abertas as inscrições para a Prova de CERTIFICAÇÃO DE ATUAÇÃO EM ELETROFISIOLOGIA CLÍNICA INVASIVA, em convênio com a Associação Médica Brasileira (AMB).

É importante ressaltar que, por determinação da AMB, esse certificado terá validade de 5 anos, devendo ser renovado de acordo com as normas estabelecidas pela Comissão Nacional de Acreditação AMB/CFM.

DAS INSCRIÇÕES:

A inscrição do candidato automaticamente subentende que o mesmo tenha conhecimento das normas e condições estabelecidas neste Edital, e na tácita aceitação das mesmas, não podendo, portanto, alegar desconhecimento.

As inscrições estarão abertas de 01 de agosto a 20 de setembro de 2007 e deverão ser realizadas via internet por meio do portal da SOBRAC, www.sobrac.org . A taxa de inscrição no valor de R$ 350,00 (trezentos e cinqüenta reais) poderá ser paga até o dia 20 de setembro de 2007.

O sócio quite da AMB fará jus a desconto de 10% no valor da inscrição.

Realizadas essas etapas e, após análise e aprovação pela Comissão da documentação exigida (descritas abaixo) que deverá ser encaminhada à sede da SOBRAC, no endereço Rua Estevão Baião nº. 750, São Paulo – SP, CEP 04624-002, via Sedex com data de postagem até dia 30 de setembro de 2007, impreterivelmente, o candidato será considerado definitivamente inscrito.

A inscrição deverá ser feita pelo próprio candidato, ou, em caso de impedimento do mesmo, por seu procurador legal.

Não serão aceitas inclusões de documentos após a data limite para as inscrições.

O candidato que fizer qualquer declaração falsa ou inexata ao se inscrever ou que não possa satisfazer todas as exigências deste edital, terá sua inscrição cancelada, e, conseqüentemente, serão anulados todos os atos decorrentes da inscrição, mesmo que o candidato tenha sido aprovado nas Provas.

Não haverá devolução da taxa de inscrição sob pretexto algum.

Não serão aceitos pedidos de isenção de pagamento do valor da taxa de inscrição.

DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA A INSCRIÇÃO:

  1. Certificado de conclusão do curso de graduação em Medicina há, pelo menos, 5 (cinco) anos.
  2. Certificado de inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM definitivo)
  3. Título de Especialista em Cardiologia emitido pela SBC/AMB
  4. Certificado de Treinamento, por período mínimo de dois anos, em regime de dedicação integral em Centro Formador de Eletrofisiologia.
  5. Documentação de participação em, pelo menos, 200 estudos eletrofisiológicos, incluindo 80 procedimentos de ablação como primeiro operador. Esta deve constar de declaração do estágio em arritmia, assinada por um membro com CERTIFICAÇÃO DE ATUAÇÃO EM ELETROFISIOLOGIA CLÍNICA INVASIVA , relacionando os exames que participou (formulário no ANEXO 1).
  6. Curriculum simplificado no formato Lattes, por meio do portal www.cnpq.br (apenas com os comprovantes citados).
  7. Ficha de inscrição devidamente preenchida.

DA CONFIRMAÇÃO DA INSCRIÇÃO:

O candidato receberá pelo e-mail cadastrado no site, notificação de sua pré-inscrição para prova de título que poderá ser verificada através de acesso ao portal internet da SOBRAC pela senha registrada pelo candidato no ato da inscrição. A Comissão enviará e-mail aos candidatos e divulgará no site da SOBRAC, até o dia 15 de outubro de 2007, a confirmação da inscrição daqueles que atenderem a todas as exigências deste edital.

Caso o candidato não receba a confirmação poderá verificar a condição de sua inscrição pelo site da sociedade utilizando a sua senha registrada ou entrar em contato com a secretaria da sociedade, telefone (11) 5543 1824.

DAS PROVAS:

A prova teórica será realizada durante o Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas. Será composta de 60 (sessenta) questões de múltipla escolha, com cinco alternativas possíveis e somente uma correta. Estas questões serão divididas em dois grupos: aquelas que não contêm registro eletrocardiográfico e/ou eletrofisiológico a ser interpretado – com peso um – e aquelas com registro eletrocardiográfico e/ou eletrofisiológico para interpretação – peso dois.

Os candidatos receberão folha de resposta para preenchimento das alternativas corretas que deverá ser assinada e entregue juntamente com a prova ao final do exame.

A prova prática somente poderá ser solicitada se o candidato tiver sido aprovado na prova teórica. A prova constará de uma ablação por cateter com energia de radiofreqüência (de uma via anômala esquerda, arritmia atrial esquerda ou fibrilação atrial) a ser realizada no serviço do candidato ou outro de sua escolha. A critério do candidato, a ablação de via anômala esquerda poderá ser realizada pela abordagem aórtica retrógrada ou transseptal. O candidato, obrigatoriamente, deverá ser o operador principal, realizando, integralmente, todas as etapas invasivas do procedimento, de pele a pele. Além disso, o candidato deverá demonstrar conhecimentos sobre a operação do polígrafo eletrofisiológico, orientando os protocolos de estimulação e análise dos eletrogramas intracavitários. O candidato deverá ser o responsável pela condução do procedimento, não podendo receber auxílio de superiores hierárquicos do serviço. A avaliação será efetuada por dois (02) eletrofisiologistas certificados, de Serviços distintos do candidato, e designados pela SOBRAC que poderão argüir o candidato sobre os achados do exame.

O candidato tem o prazo de 12 meses para realização da prova prática. Expirado este prazo o candidato somente poderá solicitá-la caso seja aprovado em nova prova teórica. A solicitação da prova prática deverá ser feita com, no mínimo, 45 dias de antecedência à realização da mesma.

DA PRESTAÇÃO DAS PROVAS:

No dia da prova o candidato deve apresentar-se ao local 30 minutos antes do inicio da prova munido de documento de identidade original, portando caneta preta, lápis e borracha bem como compasso para medição eletrocardiográfica. Outros instrumentos de medição, como réguas, escalas, e calculadoras simples são permitidos durante a prova. Não são permitidos palm-tops, telefones celulares ou outros aparelhos eletrônicos.

Não será permitida consulta à bibliografia de qualquer natureza.

O candidato deve assinar a folha de resposta, que não poderá conter rasuras ou mais de uma alternativa marcada por questão sob pena de anulação da questão e/ou da prova.

Em caso de rasura será fornecido novo cartão de resposta.

Os cartões bem como o caderno de provas devem ser devolvidos à equipe avaliadora no final do exame.

Não haverá, sob pretexto algum, segunda chamada das provas.

Será eliminado do exame o candidato que lançar mão de meios ilícitos para executar as provas ou for flagrado em comunicação com outro candidato.

Sob pretexto algum haverá prorrogação do tempo previsto para aplicação das provas.

Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão sair juntos.

Os candidatos somente poderão ausentar-se do recinto das provas depois de decorrida uma hora do início das mesmas, por motivo de segurança.

Não será admitida a entrada de candidatos que se apresentarem ao local da prova depois de decorridos 45 minutos do início da mesma.

DO JULGAMENTO DAS PROVAS:

A prova teórica terá correção eletrônica e será considerado aprovado todo candidato que obtiver conceito equivalente a um mínimo de 65% dos pontos possíveis da prova. A nota terá precisão de duas casas decimais, sendo o valor centesimal 5 (cinco) arredondado para cima.

A aprovação nessa etapa habilitará o candidato a realizar a prova prática.

A análise curricular é de caráter eliminatório, não contribuindo para a nota final do candidato.

A prova prática será avaliada por formulário próprio (ANEXO 2) e o resultado será informado para o candidato ao final da avaliação pelos dois julgadores.

A aprovação do candidato nessa etapa garante a certificação do candidato.

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS E RECURSOS:

O gabarito e a relação dos aprovados serão divulgados no último dia do congresso no estande da SOBRAC e no portal internet da sociedade.

Não haverá revisão das questões da prova.

O candidato que se julgar prejudicado após a publicação do gabarito da prova poderá recorrer, no período de 48 horas a contar da data da divulgação deste, da seguinte forma. O recurso deverá ser encaminhado por escrito à SOBRAC, acompanhado de todos os documentos e fundamentações que o candidato considere úteis à apreciação do recurso.

Os recursos serão decididos soberanamente pela Comissão do Certificado de Área de Atuação em Eletrofisiologia Clínica Invasiva e o resultado será enviado, por escrito, ao candidato.

A Comissão do concurso é soberana no julgamento dos casos não previstos neste edital.

PROGRAMA DA PROVA:

O exame é confeccionado para avaliar os conhecimentos do candidato na área de eletrofisiologia clínica assim como seu juízo clínico no manejo de pacientes adultos e pediátricos com arritmias cardíacas.

As seguintes áreas serão abordadas na prova, distribuídas aproximadamente nessa proporção.

Área

Proporção

Diagnóstico invasivo

28%

Terapia invasiva

26%

Diagnóstico não-invasivo

14%

Farmacologia

12%

Síndromes clínicas

10%

Terapia não-invasiva

5%

Eletrofisiologia cardíaca básica

5%

Total

100%

Os tópicos a serem abordados nas diversas áreas incluem os seguintes:

Indicações, técnicas, complicações e interpretação de estudos eletrofisiológicos invasivos para bradi e taquiarritmias.

Indicações e interpretação de eletrocardiografia convencional e de alta resolução, Holter de ritmo, teste ergométrico aplicado a arritmias, cardioestimulação transesofágica, tilt-test, métodos de imagem relevantes, monitor de eventos (loop recorder), etc.

Aspectos essenciais dos novos métodos diagnósticos e terapêuticos, incluindo mapeamento eletroanatômico e ultrassom intracardíaco.

Indicações e efeitos de marcapassos (incluindo ressincronizadores) e desfibriladores implantáveis (CDI), ablação por cateter e cirúrgica no tratamento de arritmias cardíacas. Seguimento clínico e complicações dessas terapêuticas.

Aplicações e biofísica da energia de radiofreqüência e de outras fontes (laser, ultrassom, crioablação).

Indicações e efeitos da estimulação esofágica e transcutânea, cardioversão e desfibrilação, e da ressuscitação cardiopulmonar.

Farmacocinética e uso clínico de drogas antiarrítmicas e de outros fármacos que afetem a atividade elétrica do coração.

Avaliação e manejo de pacientes adultos e pediátricos (ambulatoriais e internados) que apresentem síndromes clínicas decorrentes ou causadoras de arritmias.

Estratificação de risco para morte súbita: preditores clínicos e exames (variabilidade RR, micro alternância de onda T, etc.).
Formação e propagação de impulsos elétricos normais e anormais, participação do sistema nervoso autônomo na atividade elétrica cardíaca, e mecanismos das arritmias e distúrbios de condução. Fisiopatologia das arritmias cardíacas. Aspectos genéticos das arritmias. Canais iônicos.
Ensaios clínicos relevantes nas áreas de arritmias clínicas, eletrofisiologia e dispositivos implantáveis.

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA:

PERIÓDICOS:

  1. Consensos Brasileiros produzidos pela SOBRAC-SBC disponíveis no site da SBC.
  2. Arquivos Brasileiros de Cardiologia
  3. Circulation
  4. Journal of the American College of Cardiology
  5. Pacing and Clinical Electrophysiology (PACE)
  6. Journal of Cardiovascular Electrophysiology
  7. Journal of Interventional Cardiac Electrophysiology
  8. Heart Rhythm

LIVROS TEXTO

  1. Clinical Cardiac Electrophysiology – Josephson, 3°Edição, 2002.
  2. Cardiac Electrophysiology – Zipes and Jalife, 4°Edição, 2004.

ANEXO 1

Modelo padrão para declaração do Número de procedimentos durante o Estágio em Eletrofisiologia
O estágio realizado incluiu atividade na área de eletrofisiologia invasiva – Estudo Eletrofisiológico Diagnóstico e Terapêutico – em um o total de XXXX procedimentos assim distribuídos:

  • Estudo Eletrofisiológico Diagnóstico:
    >>
    Total: XXX procedimentos.
    >> Polígrafo: XXX procedimentos.
    >> Cateter: XXX procedimentos.
  • Implante de Desfibrilador:
    >>
    Total: XXX procedimentos.
  • Estudo de Taquiarritmias:
    >>
    Total: XXX procedimentos.
  • Estudo de Bradiarritmias:
    >>
    Total: XXX procedimentos.
  • Ablação por Rádio frequência:
    >>
    Total: XXX procedimentos.
    >> Polígrafo: XXX procedimentos.
    >> Cateter: XXX procedimentos.
  • Diagnóstico dos procedimentos de Ablação por Rádio Frequência :
    >> Ablação do Nó Atrioventricular : XXX procedimentos.
    >> Ablação de Foco Atrial : XXX procedimentos.
    >> Ablação de Via Anómala : XXX procedimentos.
    >> Ablação de Flutter Atrial : XXX procedimentos.
    >> Ablação de Taquicardia Ventricular : XXX procedimentos
    >> Ablação de Dupla Via Nodal : XXX procedimentos.

 

_________________________________
Dr. XXXXXXXXXXXX
Eletrofisiologista CRM XX XXXX

_________________________________
Dr. XXXXXXXXXXXX
Eletrofisiologista CRM XX XXXX

 

ANEXO 2

Formulário de avaliação da Prova prática

  1. CANDIDATO:
  2. FORMAÇÃO HOSPITAL:
  3. SERVIÇO DE ELETROFISIOLOGIA:
  4. PERÍODO DE TREINAMENTO:
  5. LOCAL DA AVALIAÇÃO HOSPITAL:
    SERVIÇO DE ELETROFISIOLOGIA:
    NOME DO PACIENTE: _____________________________
  6. DATA:
  7. DIAGNÓSTICO PRÉ-PROCEDIMENTO: VIA ANÔMALA _________ESQUERDA.DIAGNÓSTICO
  8. FINAL:…………………………………………………………………………………………

COMENTÁRIOS
…………………………………………………………………………………………..
…………………………………………………………………………………………..
…………………………………………………………………………………………..
…………………………………………………………………………………………..
RECOMENDAÇÕES

…………………………………………………………………………………………..
…………………………………………………………………………………………..
…………………………………………………………………………………………..
…………………………………………………………………………………………..

 

 

APROVADO
REPROVADO

1o AVALIADOR:

HOSPITAL:

SERVIÇO DE ELETROFISIOLOGIA:

ASS:__________________________________

2o AVALIADOR:

HOSPITAL:

SERVIÇO DE ELETROFISIOLOGIA:

ASS:__________________________________

 
No aguardo de vossa aprovação subscrevo-me

 

 

__________________________________
Martino Martinelli Filho
Presidente da SOBRAC

__________________________________
Guilherme Fenelon
Vice-Presidente da SOBRAC

 

  • Clique aqui abrir o arquivo doc
Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinFacebooktwittergoogle_pluslinkedin