Habilitação em Eletrofisiologia Clínica Invasiva

Edital de Abertura de Inscrição ao Processo de Avaliação para Obtenção do Certificado de Atuação na Área de Eletrofisiologia Clínica Invasiva

A Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC), da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), comunica a realização do Processo de Avaliação para Obtenção do Certificado de Atuação na Área de Eletrofisiologia Clínica Invasiva.

O Processo de Avaliação para Obtenção do Certificado de Atuação na Área de Eletrofisiologia Clí­nica Invasiva constará de duas etapas: prova teórica e prova prática.

I – DA INSCRIÇÃO

As inscrições deverão ser realizadas no portal eletrônico da SOBRAC (www.sobrac.org) no pe­ríodo de 03/09/2012 a 01/10/2012. O candidato deverá acessar o portal, seguir as instruções ali cons­tantes (preenchendo todos os dados solicitados no Formulário de Inscrição), conferir as informações for­necidas, imprimir o boleto bancário e efetuar o pagamento do valor da inscrição, exclusivamente no pe­ríodo aqui citado. Para os sócios adimplentes da SOBRAC e/ou da Associação Médica Brasileira (AMB), o valor da inscrição é de R$ 750,00 (setecentos e cinquenta reais), acrescidos do custo das despesas bancárias; para os não sócios ou para os sócios inadimplentes, o valor da inscrição é de R$ 1.250,00 (um mil duzentos e cinquenta reais), acrescidos do custo das despesas bancárias.

Efetuado o pagamento, o candidato ou seu procurador legal deverá entregar ou remeter pelo cor­reio (Sedex com aviso de recebimento – AR), para a sede da SOBRAC (Rua Estevão Baião, 750, São Paulo – SP, CEP 04624-002), com data de postagem até 01 de outubro de 2012, impreterivelmente, os seguintes documentos:

1 – cópia do diploma do curso de Medicina devidamente registrado, fornecido por faculdade reco­nhecida no Brasil, concluído há pelo menos 5 (cinco) anos;

2 – cópia da carteira de médico atualizada, comprovando inscrição definitiva em Conselho Regio­nal de Medicina;

3 – cópia do certificado do Título de Especialista em Cardiologia emitido pela SBC/AMB;

4 – cópia do comprovante de sócio adimplente da SOBRAC e/ou da AMB, se for o caso;

5 – cópia do comprovante de pagamento da inscrição no processo de avaliação de 2012;

6 – declaração comprobatória de conclusão de treinamento por período mínimo de 2 (dois) anos em regime de dedicação integral em Centro Formador em Eletrofisiologia Clínica Invasiva com a relação dos estudos eletrofisiológicos dos quais participou (conforme ANEXO 1). A declaração deve ser assinada por membro habilitado em Eletrofisiologia Clínica Invasiva pela SOBRAC e informar a participação do candidato em, no mínimo, 200 estudos eletrofisiológicos, incluindo pelo menos 80 procedimentos de ablação em que o candidato atuou como primeiro operador;

7 – curriculum vitae simplificado no formato Lattes (conforme portal https://www.cnpq.br/).

A homologação da inscrição dependerá da apresentação da documentação aqui mencionada es­tritamente na forma descrita.

Não será aceita documentação com data de postagem posterior a 01/10/2012 nem inclusão de documentos após esta data.

A não observância das disposições acima invalidará automaticamente a inscrição, não cabendo devolução do valor pago sob pretexto algum.

Declaração falsa ou inexata no ato da inscrição, descumprimento de qualquer das exigências deste edital e entrega/postagem de documentos incompletos ou com erros serão motivo de não homologação da inscrição. A divulgação das inscrições homologadas será feita de acordo com o previsto no Crono­grama – item VIII do presente edital.

Não será aceito pedido de isenção de pagamento do valor da inscrição sob nenhuma hipótese.

II – DA HOMOLOGAÇÃO DA INSCRIÇÃO

Em 26/10/2012, será disponibilizada, no portal eletrônico da SOBRAC, a lista de inscrições ho­mologadas, cabendo exclusivamente ao candidato a responsabilidade pela conferência dos dados.

O período para recursos contra a não homologação de inscrição é de 29 a 31/10/2012. Orientações mais detalhadas poderão ser obtidas junto à Secretaria da SOBRAC, pelos telefones (11) 5543-0059 e 5543-1824.

III – DA PROVA TEÓRICA

A prova teórica será aplicada em 28/11/2012, durante o XXIX Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas, na Expo Unimed Curitiba, Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300, Campo Comprido, Curitiba – PR, com início marcado para as 8 horas e duração prevista de 4 horas.

A prova teórica será composta de 60 questões objetivas, com testes de múltipla escolha. As questões apresentarão cinco alternativas com apenas uma resposta correta, com valor atribuído de 2,0 (dois) pontos para 20 questões e de 1,5 (um vírgula cinco) ponto para as demais 40 questões, totalizando 100 pontos.

Os testes, elaborados com base na bibliografia recomendada, versarão sobre os tópicos indicados no item IX do presente edital.

O gabarito preliminar da prova teórica será publicado a partir das 13h30min do dia 28/11/2012, no local de aplicação da prova.

IV – DA PRESTAÇÃO DA PROVA TEÓRICA

Desde já, ficam os candidatos convocados a comparecer, no dia 28/11/2012, às 7h30min, ao local de realização da prova, munidos do documento de identidade que originou a inscrição, caneta esfero­gráfica, lápis preto, lápis-borracha e compasso para medição eletrocardiográfica. O uso de instrumentos de medição, como réguas, escalas e calculadoras simples, será também permitido.

Não será admitido na sala de prova o candidato que se apresentar após o horário estabelecido.

Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada nem aplicação de prova fora do local designado, seja qual for o motivo alegado.

Para realizar a prova, o candidato receberá uma folha de respostas para leitura óptica e um ca­derno de questões contendo uma folha identificada como Cópia da Folha de Respostas. A folha de res­postas para leitura óptica estará pré-identificada, cabendo ao candidato a rigorosa conferência de seus dados pessoais e a aposição de sua assinatura no local adequado. A capa do caderno deverá ser iden­tificada com o nome e o número de inscrição do candidato. A Cópia da Folha de Respostas deverá ser preenchida com as respostas lançadas na folha de respostas para leitura óptica e assinada, sob inteira responsabilidade do candidato. As respostas constantes da Cópia da Folha de Respostas servirão ex­clusivamente de fonte para a correção da prova no caso de absoluta impossibilidade do uso da folha de respostas para leitura óptica.

Durante o transcorrer da prova teórica, não será permitida consulta de qualquer espécie nem utili­zação de telefone celular ou similar. O candidato que se apresentar com aparelhos eletrônicos não per­mitidos deverá, ao entrar no prédio, guardá-los desligados.

Será eliminado do Processo de Avaliação o candidato que:

a) agir incorretamente ou for descortês com qualquer dos examinadores, executores e seus auxi­liares ou autoridades presentes;

b) for surpreendido, durante a realização da prova, em comunicação com outro candidato ou com terceiros ou estiver utilizando livros, notas, impressos ou equipamento eletrônico não permitido.

Ao concluir a prova, o candidato deverá devolver ao fiscal da sala a folha de respostas para leitu­ra óptica assinada e o caderno de questões com a Cópia da Folha de Respostas preenchida e assina­da. Se assim não proceder, será também passível de exclusão.

O candidato somente poderá ausentar-se do recinto de prova depois de transcorrida 1 hora do iní­cio da mesma.

V – DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

A prova teórica terá correção eletrônica. Será considerado aprovado na prova teórica o candidato que obtiver no mínimo 65 (sessenta e cinco) pontos.

O candidato aprovado na prova teórica estará habilitado a realizar a prova prática.

VI – DA PROVA PRÁTICA

A prova prática constará de 1 (uma) ablação por cateter com energia de radiofrequência (paciente com via anômala esquerda, taquicardia atrial esquerda ou fibrilação atrial) a ser realizada no Serviço a que o candidato esteja vinculado ou em outro de sua escolha. A seu critério, a ablação de via anômala esquerda poderá ser realizada pela abordagem aórtica retrógrada ou transeptal. O candidato, obrigato­riamente, deverá ser o operador principal, realizando, integralmente, todas as etapas invasivas do pro­cedimento, de pele a pele. Deverá também demonstrar conhecimentos sobre a operação do polígrafo eletrofisiológico, orientando os protocolos de estimulação e análise dos eletrogramas intracavitários. O candidato deverá ser o responsável pela condução do procedimento, não podendo receber auxílio de seus superiores hierárquicos. A avaliação será efetuada por dois eletrofisiologistas certificados, de Servi­ços distintos do do candidato, e designados pela SOBRAC, os quais poderão arguir o candidato sobre os achados do exame.

Registrado em formulário próprio (ANEXO 2), o resultado será expresso pelos conceitos APRO­VADO ou REPROVADO.

O prazo para a realização da prova prática é de 12 meses, a contar da divulgação definitiva do re­sultado da prova teórica. Expirado o prazo e não realizada a prova prática, o candidato deverá prestar nova prova teórica. A prova prática deverá ser solicitada à SOBRAC com, no mínimo, 45 dias de ante­cedência.

O candidato ao Certificado de Atuação na Área de Eletrofisiologia Clínica Invasiva aprovado na prova prática fará jus automaticamente ao Certificado de Atuação.

VII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Eventuais recursos contra as questões da prova teórica deverão ser apresentados no dia 28/11/2012, das 14h30min às 18h30min, no local de realização da prova, pelo próprio candidato ou por procurador legalmente habilitado. Tais recursos deverão identificar a questão atacada, mencionar a dis­cordância contra o enunciado ou a resposta considerada correta no gabarito preliminar divulgado, apre­sentar argumentação consistente relativa à discordância e citar fonte bibliográfica que respalde a discor­dância, extraída da bibliografia recomendada neste edital (item IX). Não serão conhecidos os recursos em desacordo com o aqui disposto.

A fase recursal da prova teórica se destina especificamente à discussão do conteúdo das ques­tões, visando apontar possíveis nulidades nas mesmas.

As questões que eventualmente venham a ser anuladas serão consideradas corretas para todos os candidatos presentes à prova, com a consequente atribuição dos pontos a elas correspondentes.

Cada recurso deverá referir-se exclusivamente a uma questão.

Os recursos serão avaliados pela Comissão, e as respostas, enviadas por escrito aos recorrentes.

A inscrição implica, desde logo, o conhecimento e a tácita aceitação, pelo candidato, das condições estabelecidas no inteiro teor deste edital.

O atendimento integral a datas e horários previstos no Cronograma do Processo de Avaliação (item VIII do presente edital) é de responsabilidade exclusiva do candidato, e os prazos, para os dife­rentes eventos, são peremptórios, inadmitindo-se manifestações e recursos intempestivos.

O gabarito definitivo (após eventuais recursos) com a indicação do valor das questões (2,0 pontos e 1,5 ponto), bem como a relação dos aprovados na prova teórica serão divulgados em 30/11/2012, após às 18 horas, no portal da SOBRAC.

A SOBRAC não se responsabiliza por despesa de qualquer natureza realizada pelos candidatos.

O presente edital poderá sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não consumada a providência ou evento que lhe disser respeito.

Fica eleito o Foro da Comarca da Capital do Estado de São Paulo para dirimir quaisquer contro­vérsias oriundas do presente edital e de sua execução, com renúncia expressa a qualquer outro.

O candidato aprovado no Processo de Avaliação deverá recolher à AMB, para a confecção do res­pectivo certificado, o valor arbitrado pela Associação, vigente na data da solicitação do certificado, a ser pago através dos dados bancários informados pela SOBRAC, que encaminhará o processo à AMB.

Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão do Processo de Avaliação.

VIII – DO CRONOGRAMA

Data

Evento

Local

03/09/2012

Início das inscrições, às 10 horas (horário de Brasília)

Exclusivamente no portal eletrônico (www.sobrac.org)

01/10/2012

Término das inscrições, às 16 horas (horário de Brasília)

Exclusivamente no portal eletrônico (www.sobrac.org)

01/10/2012

Último dia, até às 16 horas (horário de Brasília), para pa­gamento da inscrição

Em qualquer agência, posto ou terminal de atendimen­to bancário

01/10/2012

Último dia para entrega ou postagem (via Sedex com AR) da documentação exigida para inscrição

Sede da SOBRAC (Rua Estevão Baião, 750, São Pau­lo – SP, CEP 04624-002)

26/10/2012

Publicação, a partir das 16 horas, da lista de inscrições homologadas

Portal eletrônico (www.sobrac.org)

29/10/2012

Início do prazo para recursos contra a não homologação de inscrição, durante o horário de expediente da Secre­taria da SOBRAC

Secretaria da SOBRAC, telefones (11) 5543-0059 e 5543-1824

31/10/2012

Término do prazo para recursos contra a não homologa­ção de inscrição, durante o horário de expediente da Se­cretaria da SOBRAC

Secretaria da SOBRAC, telefones (11) 5543-0059 e 5543-1824

28/11/2012

Aplicação da prova teórica, às 8 horas

Duração prevista: 4 horas

Expo Unimed Curitiba, Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300, Campo Comprido, Curitiba – PR

28/11/2012

Publicação, após as 13h30min, do gabarito preliminar da prova teórica

Local de aplicação da prova teórica

28/11/2012

Data única, das 14h30min às 18h30min, para interposição de recursos contra questões da prova teórica

Local de aplicação da prova teórica

30/11/2012

Publicação das respostas, a partir das 18 horas, aos re­cursos relativos à prova teórica

Portal eletrônico (www.sobrac.org)

30/11/2012

Publicação, a partir das 18 horas, do gabarito definitivo da prova teórica com a indicação das questões com va­lor de 2,0 pontos e de 1,5 ponto

Portal eletrônico (www.sobrac.org)

30/11/2012

Publicação, a partir das 16 horas, da lista, em ordem al­fabética, dos aprovados na prova teórica, habilitados à prova prática

Portal eletrônico (www.sobrac.org)

IX – DO PROGRAMA E DA BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA PARA A PROVA TEÓRICA

A – Do Programa

As áreas a serem abordadas nos testes constantes da prova teórica são as seguintes:

– Diagnóstico invasivo

– Diagnóstico não invasivo

– Eletrofisiologia cardíaca básica

– Farmacologia

– Síndromes clínicas

– Terapia invasiva

– Terapia não invasiva

Os tópicos a serem abordados nas áreas acima são os que seguem:

1) Indicações, técnicas, complicações e interpretação de estudos eletrofisiológicos invasivos pa­ra bradiarritmias e taquiarritmias.

2) Indicações e interpretação de eletrocardiografia convencional e de alta resolução, Holter de ritmo, teste ergométrico aplicado a arritmias, cardioestimulação transesofágica, teste de inclinação (tilt test), métodos de imagem relevantes, monitor de eventos (loop recorder), etc.

3) Aspectos essenciais dos novos métodos diagnósticos e terapêuticos, incluindo mapeamento eletroanatômico e ultrassonografia intracardíaca.

4) Indicações e efeitos de marca-passos (incluindo ressincronizadores) e desfibriladores implan­táveis (CDI), ablação cirúrgica e por cateter no tratamento de arritmias cardíacas. Seguimento clínico e complicações dessas terapêuticas.

5) Aplicações e biofísica da energia de radiofrequência e de outras fontes (laser, ultrassom e crioablação).

6) Indicações e efeitos da cardioversão, da desfibrilação e da ressuscitação cardiopulmonar.

7) Farmacocinética e uso clínico de antiarrítmicos e de outros fármacos que afetem a atividade elétrica do coração.

8) Avaliação e manejo de pacientes adultos e pediátricos (ambulatoriais e internados) que apre­sentem síndromes clínicas decorrentes ou causadoras de arritmias.

9) Estratificação de risco para morte súbita: preditores clínicos e exames (variabilidade RR, mi­croalternância de onda T, etc.).

10) Formação e propagação de impulsos elétricos normais e anormais, participação do sistema nervoso autônomo na atividade elétrica cardíaca e mecanismos das arritmias e distúrbios de condução. Fisiopatologia das arritmias cardíacas. Aspectos genéticos das arritmias e anoma­lias dos canais iônicos.

11) Ensaios clínicos relevantes referentes a arritmias clínicas, eletrofisiologia e dispositivos im­plantáveis.

B – Da Bibliografia Recomendada

– Periódicos

– Arquivos Brasileiros de Cardiologia

– Circulation

– Consensos Brasileiros produzidos pela SOBRAC-SBC disponíveis no site da SBC

– Heart Rhythm

– Journal of Cardiovascular Electrophysiology

– Journal of Interventional Cardiac Eletrophysiology

– Journal of the American College of Cardiology

– Pacing and Clinical Electrophysiology (PACE)

– Livros-Texto

– Cardiac Electrophysiology – Zipes and Jalife

– Clinical Cardiac Electrophysiology – Josephson

São Paulo, 03 de julho de 2012.

Adalberto Menezes Lorga Filho Eduardo Benchimol Saad

Presidente da SOBRAC Coordenador de Habilitação da SOBRAC

ANEXO 1

MODELO PARA DECLARAÇÃO DO NÚMERO DE PROCEDIMENTOS REALIZADOS DURANTE O ESTÁGIO EM ELETROFISIOLOGIA CLÍNICA INVASIVA

O estágio realizado incluiu atividade na área de Eletrofisiologia Clínica Invasiva – Estudo Eletro­fisiológico Diagnóstico e Terapêutico – com um total de ……………. procedimentos, assim distribuídos:

· Estudo Eletrofisiológico Diagnóstico:

Total: ……………. procedimentos

Polígrafo: ………. procedimentos

Cateter: …………. procedimentos

· Estudo de Taquiarritmias:

Total: ……………. procedimentos

· Estudo de Bradiarritmias:

Total: …………… procedimentos

· Ablação por Radiofrequência:

Total: …………… procedimentos

Polígrafo: ……… procedimentos

Cateter: ………… procedimentos

· Diagnóstico dos Procedimentos de Ablação por Radiofrequência:

Ablação do nó atrioventricular: ………………… procedimentos

Ablação de foco atrial: …………………………….. procedimentos

Ablação de via anômala: ………………………….. procedimentos

Ablação de flutter atrial: ………………………….. procedimentos

Ablação de taquicardia ventricular: …………… procedimentos

Ablação de dupla via nodal: …………………….. procedimentos

Dr. ……………… Eletrofisiologista CRM …………….

Dr. ……………… Eletrofisiologista CRM …………….

ANEXO 2

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA PROVA PRÁTICA PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ATUAÇÃO NA ÁREA DE ELETROFISIOLOGIA CLÍNICA INVASIVA

CANDIDATO: …………………………………………………………….
HOSPITAL DE FORMAÇÃO: …………………………………………………………………………………………
SERVIÇO DE ELETROFISIOLOGIA: ……………………………………………………………………
PERÍODO DE TREINAMENTO: ……………………………………………………………………………..
LOCAL DA AVALIAÇÃO:

NOME DO HOSPITAL: …………………………………………………………………………………………….

NOME DO SERVIÇO DE ELETROFISIOLOGIA: …………………………….

NOME DO PACIENTE: ……………………………………………………………………………………………..

DATA: ……………………….
DIAGNÓSTICO PRÉ-PROCEDIMENTO:

VIA ANÔMALA ESQUERDA: ………………………………………..

DIAGNÓSTICO FINAL: …………………………………………………………………………………………….

COMENTÁRIOS

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………
RECOMENDAÇÕES

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………
APROVADO

REPROVADO

NOME DO AVALIADOR: ………………………………………………………………………………………………………………………………………………

NOME DO HOSPITAL: …………………………………………………………………………………………………………………………………………………

NOME DO SERVIÇO DE ELETROFISIOLOGIA: ………………………………………………………………………………………………………

ASSINATURA DO AVALIADOR: ……………………………………………………………………………………………………………………………….

Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinFacebooktwittergoogle_pluslinkedin