Desafio Eletrocardiográfico

Síncope e alteração eletrocardiográfica em avaliação clínica inicial Qual a conduta?

Muhieddine Chokr / Cristiano Dietrich

O Caso

Paciente do sexo feminino e 22 anos de idade, com histórico de síncope antecedida pelos sintomas de enjoo, sudorese, calor, visão embaçada durante retirada de sangue para avaliação de rotina. Foi avaliada pelo clínico geral e encaminhada para possível ablação com ECG suspeito de pré excitação ventricular.

Diante do traçado a conduta é:

Síncope e alteração eletrocardiográfica em avaliação clínica inicial Qual a conduta?

Carregando ... Carregando ...


Discussão:

Resposta E.

O terceiro ao oitavo batimento evidencia um ritmo idioventricular acelerado de frequência próxima ao ritmo sinusal ( isorritmico), pode-se observar um variação importante do grau de fusão entre o ritmo sinusal e a arritmia ventricular. Importante observar que o intervalo PR e a morfologia do QRS variam batimento a batimento afastando via acessória. Além disso o intervalo PR do quarto e quinto batimento são menores do que 40ms, o que é muito curto para justificar uma ativação ventricular apartir de um impulso atrial. Dessa forma trata-se de um episódio clássico de síncope vasovagal em paciente jovem , e episódio de ritmo idioventricular, investigação adicional afastou cardiopatia estrutural associada e medidas clínicas evitaram as recorrências dos desmaios.


Referência bibliográfica
Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'website_remove' not found or invalid function name in /mnt/data/itarget.com.br/newclients/sobrachome.org/home/wp-includes/class-wp-hook.php on line 286

Deixar um comentário

Seu email não será visível para os visitantes, campos com (*) são obrigatórios

* *