Desafios em Eletrocardiografia

Qual mecanismo eletrofisiológico envolvido nesse traçado?

Autores: Muhieddine Chokr / Cristiano Dietrich

O Caso

Paciente dá entrada no pronto-socorro com queixa de palpitação de inicio súbito. O ECG evidencia o seguinte padrão eletrocardiográfico:

Qual é o provável diagnóstico e mecanismo do fenômeno observado?

Carregando ... Carregando ...


Discussão:

Resposta C.

 

A figura acima representa o achado intracavitário do ECG da paciente. Observamos uma Taquicárdia por reentrada nodal 2:1 com bloqueio supra hissiano. O cateter de ablação na região hissiana evidencia potencial atrial e ausência de potencial hissiano durante a condução 2:1, sugerindo tratar-se de bloqueio supra hissiano, e nesse contexto a condução 2:1 durante a taquicardia sugere a existência de uma via final de condução comum (Lower commom final pathway), que é exposta continuamente à sequência do tipo longo curto e perpetua o bloqueio. A liberação de extra estímulo ventricular inicia a condução 1:1 por uma prematura despolarização da via final comum inferior, alterando sua refratáriedade e interrompendo a sequência do tipo longo curto passando a condução para 1:1. A condução 2:1 afasta via acessória, o encarrilhamento ventricular durante condução 1:1 confirmou o diagnóstico de taqucárdia por reentrada nodal.(resposta VAV)


Referência bibliográfica

Deixar um comentário

Seu email não será visível para os visitantes, campos com (*) são obrigatórios

* *