Goiás sedia principal evento de Arritmias Cardíacas e Morte Súbita da América Latina

De 22 a 24 de novembro o Centro de Convenções Goiânia, em Goiás, reúne centenas de médicos do Brasil e do exterior para a 35a edição do maior evento de arritmias cardíacas da América Latina e um dos mais representativos do mundo, promovido pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC). São três dias de mais de 100 atividades em torno de discussões científicas capitaneadas por grandes nomes da cardiologia nacional e internacional de 10 países diferentes.

“É sem dúvida o mais importante congresso de atualização profissional que integra conteúdos científicos mais recentes para o tratamento das arritmias cardíacas, doença que atinge mais de 20 milhões de brasileiros e causa a morte de mais de 320 mil deles todos os anos”, relata o presidente do evento, o cardiologista Anis Rassi Jr.

Contando com formato dinâmico de apresentação multidisciplinar entre profissionais da área clínica, eletrofisiologia e estimulação cardíaca artificial, a programação do Congresso Brasileiro da SOBRAC tem entre seus destaques o simpósio conjunto com a Sociedade Latino Americana de Ritmo Cardíaco (LAHRS) sobre atualização em terapia de ressincronização cardíaca; o simpósio Luso-Brasileiro sobre inovações no tratamento das arritmias cardíacas e na estimulação cardíaca artificial; o simpósio conjunto com a Sociedade Europeia do Rítmo Cardíaco (EHRA) sobre novas indicações e avanços na ablação por cateter; dois cursos interativos sobre mistérios da fibrilação atrial e os dilemas no manejo das arritmias cardíacas; mesas-redondas, conferências e debates abordando temas de interesse global como: doença de Chagas, CDI subcutâneo, síncope, arritmias na sala de emergência, arritmias geneticamente determinadas e manejo da fibrilação atrial após resultados de estudos randomizados recentes.

“A grade do evento compreende o contexto das arritmias cardíacas no mais amplo aspecto de suas ocorrências, em tipos e públicos acometidos, de bebês a idosos, considerando as práticas mais inovadoras de tratamento de acordo com as características da doença e perfil de paciente”, relata o presidente da SOBRAC e coordenador geral do Congresso, dr. José Carlos Moura Jorge.
Sobre as arritmias cardíacas:

Arritmia cardíaca é a alteração que ocorre na geração ou na condução do estímulo elétrico do coração e pode provocar modificações do ritmo cardíaco.
As arritmias podem ser benignas e malignas. Indivíduos diagnosticados com taquicardia, bradicardia ou que já apresentam problemas cardíacos, como infarto e insuficiência cardíaca, estão no grupo de maior risco.

Qual é o ritmo cardíaco adequado?
A frequência cardíaca é medida pelo número de pulsação do coração por uma unidade de tempo, geralmente em minutos, expressada por BPM (batimentos por minuto). A frequência cardíaca normal é de 50 bpm a 100 bpm. No entanto, quando os batimentos estão em 100 bpm em repouso, são considerados altos; abaixo de 50 por minuto, em situações de repouso, são considerados baixos.

Quais são os tipos de arritmias cardíacas?
De forma geral, existem dois tipos de alteração do ritmo cardíaco: a taquicardia, quando o coração bate rápido demais, e bradicardia, quando as batidas são muito lentas. Em ambas as situações, a pulsação pode também ser irregular, em descompasso, sendo sua pior consequência a morte súbita cardíaca (MSC). Para estas situações é imprescindível o tratamento.

Qual a gravidade?
Quando não diagnosticada e tratada corretamente, a arritmia cardíaca pode provocar parada cardíaca e morte súbita; em outras circunstâncias, apenas sintomas.

O que é a morte súbita?
A morte súbita cardíaca ocorre de forma instantânea, inesperada, causada pela perda da função do músculo cardíaco, em consequência às alterações do ritmo cardíaco. Geralmente, está associada a doenças como infarto do miocárdio, hipertensão arterial, valvopatias, cardiopatias congênitas e miocardiopatias (doença de Chagas; miocardiopatia hipertrófica, quando há um aumento no tamanho do músculo cardíaco e que causa arritmia; displasia arritmogênica do ventrículo direito, quando as células do músculo cardíaco são substituídas por células gordurosas, dentre outras).

Quem está sujeito às arritmias cardíacas e à morte súbita?
De modo geral, pacientes com cardiopatia estrutural. Entretanto, qualquer pessoa pode ser diagnosticada com arritmia cardíaca, independentemente de faixa etária, sexo ou condição socioeconômica. As arritmias cardíacas podem acometer recém-nascidos, jovens saudáveis e atletas.

Quais os sintomas de uma arritmia cardíaca?
Os principais sintomas das arritmias cardíacas são cansaço, palpitações, desmaios, tontura, confusão mental, fraqueza, pressão baixa e dor no peito.

Como é o diagnóstico da arritmia cardíaca?
Quando uma pessoa percebe que seu coração está batendo de forma inadequada, deve procurar um cardiologista para avaliação inicial. O médico fará um exame clínico detalhado e, se necessário, solicitará exames complementares.

Qual tratamento de uma arritmia cardíaca?
Quem determinará o tratamento adequado é o médico especialista em arritmias. Os tratamentos mais comuns são: medicamentoso, por ablação por cateter ou ainda por Dispositivos Cardíacos Eletrônicos Implantáveis (DCEI), como Marcapasso (MP), Cadioversor Desfibrilador Implantável (CDI) ou Ressincronizador.

Como prevenir as arritmias cardíacas e a morte súbita?
Para prevenir as arritmias cardíacas, assim como demais doenças, é preciso ter hábitos saudáveis, manter uma alimentação adequada, não ingerir ou não se exceder no consumo de bebidas alcoólicas e energéticos e não fazer uso de tabaco. Também é importante dar atenção à saúde emocional e evitar o estresse.
Embora toda atividade física e/ou esportiva traga benefícios à saúde, antes de iniciá-la deve-se ter orientação de um especialista.

Por fim, é recomendado consultar-se regularmente com um cardiologista, pelo menos uma vez por ano, e prestar atenção aos sinais do seu coração: pulsações irregulares, batimentos cardíacos intensos e cansaço demasiado sem motivo aparente.

Programação Oficial do 34º Congresso Brasileiro De Arritmias Cardíacas: http://bit.ly/2DIybsa
Ficha Técnica – Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas
Data: 22 a 24 de novembro
Local: Centro de Convenções Goiânia
Endereço: R. 4, 1400 – Setor Central, Goiânia – GO
Sobre a SOBRAC
Criada oficialmente em 1984, a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) é uma entidade médica sem fins lucrativos, afiliada à Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Os objetivos da Sociedade são normatizar as atividades relacionadas às arritmias cardíacas no Brasil, promover o desenvolvimento científico e a valorização profissional da especialidade, além de orientar a população leiga a respeito dos problemas mais comuns ligados às arritmias cardíacas e morte súbita, por meio de campanhas educativas. Realiza periodicamente o Programa de Educação Continuada (PrECon) e anualmente o Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas, maior evento do gênero da América Latina, além da Campanha Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas e Morte Súbita, intitulada Coração Na Batida Certa, instituída no dia 12 de novembro.
Site: www.sobrac.org
Informações para a Imprensa:

Baruco Comunicação Estratégica – Telefone: (11) 3539-9901
Alinny Martins: (21) 97353-1503 | alinny.martins@baruco.com.br
Erika Baruco: (11) 99900-7448 | erika@baruco.com.br

Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinFacebooktwittergoogle_pluslinkedin