SOBRAC apresenta simpósio “O atleta com arritmia” no XLV Congresso Paranaense de Cardiologia

Relação entre atividade física e morte súbita é um dos destaques da programação

 

 

A Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) promove, no próximo dia 27, o simpósio “O atleta com arritmia” no 45º Congresso Paranaense de Cardiologia. O evento chega ao ExpoUnimed, em Curitiba, trazendo novidades sobre o tema a fim de ampliar o conhecimento não só de cardiologistas como também – e especialmente – de arritmólogos de todo o Brasil.

 

A melhora da expectativa de vida do brasileiro, assim como a sua considerável mudança no jeito de consumir alimentos e bebidas, motivou a participação de diversas pessoas em corridas e maratonas, natação, esportes como o ciclismo, triatlo, entre outros. E essa intensificação crescente na maneira, aplicação de força e regularidade dos exercícios, muitas vezes praticados como teste dos limites de resistência do indivíduo, pode levar ao desenvolvimento de arritmias cardíacas.

 

Entretanto, é importante pontuar que a realização de atividades físicas não resulta obrigatoriamente num quadro de arritmia. De acordo com o presidente da SOBRAC, Dr. José Carlos Moura Jorge, o atleta pode manifestar alterações cardíacas sem que isso tenha qualquer relação com a sua rotina de treinos. “Ele pode apresentar arritmia dependendo da intensidade e frequência dos exercícios”, conta Moura Jorge.

 

O coordenador do simpósio, Dr. Carlos Abunader Kalil, explica que a identificação dessa desordem é crucial para que o esporte continue presente na vida dessas pessoas. “Por sorte a maioria das arritmias encontradas em atletas podem ser tratadas com tranquilidade, seja através da ablação por cateter, para curar definitivamente a arritmia ou mesmo através de uma pausa temporária na atividade física para que após a interrupção este atleta possa ser qualificado novamente para uma atividade competitiva”, completa o especialista que também adianta: a principal novidade no assunto vem do campo da genética, com entendimento muito maior na evolução da doença.

 

Com duas horas de duração – de 8h às 10h –, o simpósio dará aos médicos a oportunidade de aprender como orientar seus pacientes em relação aos exercícios, de modo a não sobrecarregar o coração. A programação contará ainda com temas como a interpretação de alterações eletrocardiográficas, discussão de casos e a mesa “Fibrilação atrial e esportes: quando pensar em ablação?”.

 

O XLV Congresso Paranaense de Cardiologia acontece no último final de semana de julho e tem o apoio da prefeitura de Curitiba e da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná (FA).

 

 

Sobre a SOBRAC

Criada oficialmente em 1984, a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) é uma entidade médica sem fins lucrativos, afiliada à Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Os objetivos da Sociedade são normatizar as atividades relacionadas às arritmias cardíacas no Brasil, promover o desenvolvimento científico e a valorização profissional da especialidade, além de orientar a população leiga a respeito dos problemas mais comuns ligados às arritmias cardíacas e morte súbita, por meio de campanhas educativas. Realiza periodicamente o Programa de Educação Continuada (PrECon) e anualmente o Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas, maior evento do gênero da América Latina, além da Campanha Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas e Morte Súbita, intitulada Coração Na Batida Certa, instituída no dia 12 de novembro.

 

Saiba mais em www.sobrac.org

 

 

Redes sociais da SOBRAC:

 

 

Informações para a Imprensa:

 

Baruco Comunicação Estratégica

Telefone: (11) 3539-9901

Alinny Martins: (21) 97353-1503 | alinny.martins@baruco.com.br

Erika Baruco:     (11) 99900-7448 | erika@baruco.com.br

 

 

Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinFacebooktwittergoogle_pluslinkedin