Festas de Fim de Ano e Férias: como celebrar de maneira saudável sem prejudicar a saúde cardiovascular

Mais um anho chegou ao fim e estamos em época de celebrações, fechamento de um ciclo e ansiando pelo início de uma nova fase. Além de muita alegria, festa, descontração, comida e bebida, infelizmente, alguns abusos marcam esta época do ano. Por isso, visando que as pessoas possam curtir as festas de maneira saudável, especialistas de várias regiões do Brasil, membros da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC), fazem um alerta para os exageros que podem estragar as comemorações.

O Natal, Réveillon e o período de férias acontecem em pleno verão brasileiro, onde os termômetros marcam elevadas temperaturas. O calor excessivo aumenta o risco de eventos cardíacos, o que pode levar ao infarto e até mesmo à morte súbita cardíaca. “Fatores como desidratação e perda de eletrólitos (sódio, potássio) são as causas mais prováveis. Além destes, fatores climáticos, como a poluição, também aumentam o risco de arritmias cardíacas”, diz o cardiologista Luiz Pereira de Magalhães, Presidente da SOBRAC.

Para o cardiologista carioca Eduardo Saad, diretor científico da SOBRAC, outros fator a considerar é que o calor excessivo eleva o consumo de oxigênio pelo miocárdio e, portanto, demanda maior esforço da sua função. “Frente a corações com distúrbios elétricos ou entupimentos das artérias coronárias, as altas temperaturas podem aumentar o risco de alterações agudas no sistema elétrico (arritmias) e na irrigação de sangue (isquemia)”, complementa Saad.

A mistura ou o consumo excessivo do álcool e de energéticos também merece atenção neste período de festas e férias: “O álcool em excesso, associado com energéticos, pode funcionar como agente excitador, causar extra-sístoles e fibrilação atrial, dois tipos de arritmias cardíacas que podem levar à morte súbita”, alerta Magalhães.

Segundo os especialistas, os energéticos podem contribuir para o aparecimento destas e outras arritmias cardíacas, devido ao alto grau de cafeína em sua composição. Pequenas doses de cafeína não causam arritmias, mas aumentam a frequência cardíaca em torno de 5 a 10 batimentos por minuto. “É preciso ficar atento, pois doses maiores podem fazer o coração disparar de forma mais perigosa, sobretudo quando em associação como bebidas alcóolicas”.

O Presidente da SOBRAC faz ainda um alerta importante para os portadores de alguma doença cardiovascular. Segundo o especialista, o mais correto é que estes indivíduos se submetam a avaliação cardiológica adequada antes de iniciar alguma atividade física, muito comum no verão. No que tange a ingestão de bebidas alcóolicas, é recomendado muita moderação nas comemorações de fim de ano.

Dormir bem faz bem

Para Eduardo Saad, a privação do sono durante as festividades de fim de ano e ao longo do período de férias, pode ter sérias consequências. O médico explica que ficar sem repousar adequadamente pode causar alguns problemas na saúde cardiovascular, como o aumento da pressão arterial, isquemia cardíaca e arritmias cardíacas. “O coração pode ficar mais rápido e irregular, já que a falta de sono deixa a pessoa com uma carga de adrenalina aumentada por mais tempo, que é a principal causa desses problemas”.

Arritmias Cardíacas

As arritmias cardíacas podem atingir pessoas de qualquer sexo e faixa etária, podendo acometer também atletas e pessoas ativas. Por isso, palpitações, recentes e intensas, falta de ar e desmaios devem ser investigadas e, a qualquer um destes sintomas, o recomendado é procurar atendimento médico imediato.

Para pacientes que fazem uso de medicamentos, a ingestão de bebidas alcóolicas pode agravar o quadro de algumas arritmias, sobretudo quando há exagero na dose.

Alimentação saudável, boa hidratação, respeito aos limites do próprio corpo e ter consciência de que não se deve abusar no consumo de bebidas alcóolicas, são medidas preventivas que evitam quadros de arritmias cardíacas e problemas mais sérios relacionados à saúde cardiovascular. Seguindo estas recomendações, você poderá celebrar sem sustos e com o coração na batida certa.

Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinFacebooktwittergoogle_pluslinkedin