Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão: Os riscos da pressão alta associada à fibrilação atrial

sobrac_

Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão:
Os riscos da pressão alta associada à fibrilação atrial

No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão (26 de abril) a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) aproveita a data para esclarecer sobre os perigos da pressão alta, principalmente para os portadores de Fibrilação Atrial, um dos subtipos de arritmia cardíaca que mais acomete a população mundial (2,5%).

Apesar de algumas arritmias cardíacas serem assintomáticas, outras apresentam sintomas como tonturas, dor no peito, palpitação, confusão mental e desmaios. Além disso, alguns fatores contribuem para o aparecimento ou piora de uma arritmia cardíaca, como diabetes, obesidade, fumo e excesso de bebida alcóolica.

Boa parte dos portadores de Fibrilação Atrial é hipertensa. A doença é uma grande vilã para este grupo, cuja incidência maior acomete indivíduos da faixa etária acima dos 65 anos de idade.

Por isso, lembre-se que a prevenção é o melhor remédio contra qualquer doença. É recomendável levar uma vida saudável, praticar atividade física frequentemente, consultar um clínico ou cardiologista regularmente e realizar exames preventivos pelo menos uma vez por ano. E, claro, dar atenção à sua pressão arterial.

Veja a seguir algumas dicas que contribuem para a prevenção e cuidados com a sua saúde cardiovascular e controle da pressão arterial:

Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinFacebooktwittergoogle_pluslinkedin