Coração e folia: sua saúde cardiovascular no ritmo certo para o carnaval

 

Coração e folia: sua saúde cardiovascular no ritmo certo para o carnaval

A festa brasileira mais popular está chegando e não há como não associar o Carnaval com alegria, diversão, descontração e muito ritmo. Assim como a bateria, os tambores, os passistas e toda música, o coração dos foliões precisa de ritmo para aproveitar de maneira saudável a folia. É preciso ter cautela, bom senso e não extrapolar os limites do corpo, pois, em muitos casos, o exagero contribui para o aparecimento ou agravamento de alguns sintomas ou até mesmo doenças, entre elas as arritmias cardíacas, que causam taquicardia, quando o coração bate rápido demais, ou bradicardia, quando as batidas são muito lentas e descompassadas.

Casos de arritmias cardíacas durante o Carnaval, muitas vezes, estão associados com o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, tabagismo, drogas e energéticos. Pior ainda quando há a ingestão concomitante de álcool e energéticos. Por isso, visando contribuir para um Carnaval sem sustos, a SOBRAC dá algumas dicas de como aproveitar a folia sem descuidar da saúde do seu coração. Confira!

Cuidado com o sol: O calor contribui para a vasodilatação, mudança na pressão sanguínea do corpo que resulta na queda da pressão arterial, e para a desidratação. Esses fatores podem causar desmaios, tonturas e arritmia cardíaca. Como o corpo reage de diferentes formas com a mudança climática, a vasodilatação acontece justamente para controlar a temperatura corporal. Em locais muito quentes e úmidos, o folião pode perder muito sal devido ao suor excessivo, que irá conduzir a uma queda abrupta da pressão sanguínea e, consequentemente, pode levar ao desmaio e à perda de consciência.

Beba muita água: A desidratação, que se dá quando a eliminação de água do corpo é maior que o volume ingerido, provoca um aumento da concentração de sódio no sangue. As células do cérebro estão entre as mais propensas à desidratação, de maneira que um dos principais sinais de gravidade é a confusão mental, que pode evoluir para o coma.

Beba com moderação e diga não às drogas! Uso de drogas ilícitas estimulantes, além do álcool, pode induzir arritmias, crises de hipertensão arterial e infarto. Quando usados simultaneamente, os efeitos podem ser ainda mais intensos, levando à morte súbita. Energéticos em excesso, ricos em cafeína e taurina, usados para se manter alerta, também podem induzir o descompasso do coração. Como os energéticos diminuem a sensação de embriaguez, muitos foliões ingerem a bebida em maior quantidade, elevando a probabilidade de problemas cardíacos.

Beba bastante água: Desidratação, motivada pela falta de líquidos e por suor excessivo, pode provocar quedas de pressão e desmaios.

Tenha uma alimentação saudável! Dê preferência a verduras, grãos integrais, carne branca, peixes, legumes e frutas. Alimente-se com frequência. Não permaneça em jejum por tempo prolongado. Além disso, evite alimentos ricos em sódio e gordura, pois estes podem resultar em aumento de problemas cardíacos.

Dê preferência a roupas leves: O uso de roupas muito pesadas e quentes em ambientes abafados pode levar à desidratação e a desmaios por quedas de pressão.

Aproveite com moderação! O excesso de estresse físico, como dançar/pular exageradamente, especialmente se o indivíduo for portador de doença cardíaca, pode induzir arritmias, desmaios, hipertensão e infarto. Por conta da empolgação e da multidão, as pessoas acabam esquecendo que cada um tem seu limite, físico e mental, e é essencial respeitá-lo.

Repouse e tenha um sono com qualidade: Dormir pouco pode provocar hipertensão, agitação, ansiedade e sonolência diurna.

Cuidados ao dirigir: Se beber, não dirija! Entre outros efeitos do álcool, a sonolência aumenta e, consequentemente, o risco de acidentes eleva.

As arritmias cardíacas são alterações que ocorrem na geração ou na condução do estímulo elétrico e provocam modificações do ritmo cardíaco. A frequência e o ritmo do coração variam ao longo de um dia, conforme a necessidade de oxigênio do organismo, já que a função desse órgão é bombear o sangue oxigenado pelos pulmões para todas as células do corpo. A pulsação irregular de uma arritmia cardíaca pode ter, como consequência mais drástica, a morte súbita cardíaca (MSC).

Por isso, a moderação e o equilíbrio são fatores importantes na prevenção de arritmias, especialmente em ocasiões como o Carnaval. Todos os excessos trazem malefícios, especialmente em indivíduos portadores de doenças cardíacas, que podem desenvolver arritmias e evoluir para morte súbita. Essas situações podem ser evitadas, desde que o indivíduo tenha bom senso, siga as recomendações preventivas e divirta-se com moderação.

Lembre-se que a prevenção é o melhor remédio contra qualquer doença. Nem sempre o portador de um problema cardíaco tem sintomas, já que muitas vezes ele é silencioso. Por isso, além das recomendações acima, antes de curtir a folia, consulte o seu cardiologista para a realização de exames preventivos. Não se esqueça de que o seu coração precisa estar em harmonia para você curtir de maneira saudável, e sem sustos, esta festa na qual o pulso e as batidas cardíacas deve bater no ritmo certo, assim como o som dos tambores que encantam a avenida.

Dr. Luiz Pereira de Magalhães / Presidente da SOBRAC

Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinFacebooktwittergoogle_pluslinkedin